Registrar

PESQUISAR
Skip Navigation Links

Ranking lista Curitiba como segunda capital mais amigável para pessoas com deficiência

11 de setembro de 2023

  • Comunicação Tá na Mão. Curitiba, 12/08/2020. Foto: Pedro Ribas/SMCS
  • Comunicação Tá na Mão. Curitiba, 12/08/2020. Foto: Pedro Ribas/SMCS
  • Acessibilidade no Jardim Botânico de Curitiba.<br />Curitiba, 23/06/2023.<br />Foto: José Fernando Ogura/SMCS.
  • Ação de Empregabilidade ofertar vagas para pessoas com deficiência em Curitiba. <br />Foto: Levy Ferreira/SMCS
  • Ação de Empregabilidade ofertar vagas para pessoas com deficiência em Curitiba. <br />Foto: Levy Ferreira/SMCS
  • Acessibilidade no Jardim Botânico de Curitiba.<br />Curitiba, 23/06/2023.<br />Foto: José Fernando Ogura/SMCS.
  • Acessibilidade no Jardim Botânico de Curitiba.<br />Curitiba, 23/06/2023.<br />Foto: José Fernando Ogura/SMCS.
  • Central de Libras.<br />Foto: José Fernando Ogura/SMCS.
  • Central de Libras.<br />Foto: José Fernando Ogura/SMCS.
  • Acessibilidade no Jardim Botânico de Curitiba.<br />Curitiba, 23/06/2023.<br />Foto: José Fernando Ogura/SMCS.
  • Curta Curitiba Na Palma da Mão, miniaturas de atrativos para quem não vê agrada público. Na imagem, Veranice Ferreira. Curitiba, 03/07/2023. Foto: Hully Paiva/SMCS
  • Curta Curitiba Na Palma da Mão, miniaturas de atrativos para quem não vê agrada público. Na imagem, Veranice Ferreira. Curitiba, 03/07/2023. Foto: Hully Paiva/SMCS
  • Curta Curitiba Na Palma da Mão, miniaturas de atrativos para quem não vê agrada público. Na imagem, Veranice Ferreira. Curitiba, 03/07/2023. Foto: Hully Paiva/SMCS

Comunicação Tá na Mão. Curitiba, 12/08/2020. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Curitiba foi considerada em 2023 a segunda capital brasileira com mais estabelecimentos acessíveis, segundo ranking do aplicativo Guiaderodas. O app é referência nacional em avaliação de acessibilidade de estabelecimentos e serviços de cidades para pessoas com restrições na locomoção.

Segundo o levantamento, a capital paranaense obteve 58% de avaliações positivas para locais como bares, baladas e restaurantes amigáveis para usuários de cadeiras de rodas e pessoas com outras deficiências. São Paulo ficou com 62%. Depois de Curitiba vêm Porto Alegre (52%), Rio de Janeiro (50%) e Belo Horizonte (44%). O resultado foi divulgado no início de setembro.

Cerca de meio milhão de usuários participaram da pesquisa desde 2016. Desse total, 33% se declararam usuários de cadeiras de rodas.

“Qualquer pessoa pode avaliar a acessibilidade de qualquer lugar do mundo, por meio de um questionário simplificado e concebido com base em técnicas de Avaliação Pós-Ocupação do ambiente construído. Ele abrange temas como circulação interna, entrada, banheiros e estacionamento”, explica o co-fundador do app, Bruno Mahfuz.

Também na área pública

Em Curitiba, os esforços para melhor acolher pessoas com deficiência vão além dos espaços privados de lazer. Entre os espaços públicos, a cidade coleciona soluções em diferentes áreas. Na de hospitalidade, destacam-se o e-book Turismo e Acessibilidade e o aplicativo Curta Curitiba na Palma da Mão.

O primeiro lista, em detalhes, a estrutura interna e externa, os recursos de comunicação disponíveis e as peculiaridades de dez dos atrativos mais requisitados pelos visitantes. São eles o Memorial Paranista, Museu Oscar Niemayer, Ópera de Arame, Cine Passeio, Rua 24 Horas, Passeio Público, Memorial Árabe, Torre Panorâmica e Parque Tanguá. São 41 páginas com textos e ilustrações coloridas.

Hospitalidade

Já o app Curta Curitiba na Palma da Mão é um recurso tátil-auditivo retornável formado por um conjunto de miniaturas tridimensionais de ícones da cidade. Nelas estão retratadas o Teatro do Paiol, Museu Oscar Niemeyer, a Estufa do Jardim Botânico, o Portal do Passeio Público, a Fachada da Casa Mila (no Bosque Alemão) e a Torre Panorâmica. Um QR code abaixo de cada peça remete para um link com audiodescrição sobre o atrativo.

Para facilitar o uso do material, todos os ícones estão acondicionados em sacolas próprias e oferecidos para retirada, sem custo, em quatro locais: no Instituto Municipal de Turismo, Centro de Atendimento ao Turista do Jardim Botânico, Posto de Informações Turísticas da Torre Panorâmica e no Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Mercado de trabalho e repartições municipais

No campo do trabalho, a Prefeitura reforça as ações de empregabilidade promovidas pelo Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a Fundação de Ação Social. São várias feiras anuais, promovidas em diferentes regiões da cidade.

Para facilitar a vida de quem é surdo mas precisa entender e ser entendido nos diversos pontos de atendimento da Prefeitura, está em vigor o Comunicação Tá Na Mão. Por meio dele, cerca de 60 servidores habilitados para se comunicar em Libras (Língua Brasileira de Sinais) usam displays de mesa que facilitam sua identificação e o acesso imediato do público com a deficiência.

Além disso, no Departamento dos Direitos da Pessoa Com Deficiência funciona a Central de Libras. Por meio de agendamento, intérpretes do órgão acompanham pessoas surdas em compromissos como consultas médicas, entrevistas de trabalho e audiências em tribunais.

Fonte:

Autor:

Rua Schiller, nº 159

Cristo Rei, 80.050-260 - Curitiba - Paraná

Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

subir para o topo da página
mapa do site perguntas frequentes